Frete Grátis para todo o Brasil

0

Seu carrinho está vazio

setembro 27, 2023 5 min ler

 

Resumo:  Introdução: A lombalgia é definida como dor e desconforto localizados entre a margem costal e a prega glútea inferior, com ou sem dor na perna. Em 60% dos casos pode haver dor irradiada para o membro inferior, e esse quadro é chamado de lombociatalgia, que pode ser de origem radicular ou referida. Diagnóstico:O diagnóstico preciso do padrão de dor é essencial para se obter bom resultado terapêutico, visto que o fármaco deve ser específico para cada tipo de dor: neuropática ou mista. A identificação do componente neuropático depende de anamnese e exame físico minuciosos, além dos exames complementares. Alingmed:A camiseta postural com neuroband traz consigo benefícios como: melhora da ativação muscular, melhora da propriocepção devido ao estímulo tátil gerado pela camiseta, melhora de fluxo sanguíneo em artéria braquial. Podendo ser útil em pacientes com lombociatalgia, devido às alterações posturais apresentadas, além de dores referidas pelos pacientes. Conclusão:A lombociatalgia pode apresentar algumas etiologias, sendo assim, o seu tratamento vai sempre ser global e as camisetas posturais da Alignmed®Brasil podem auxiliar nos momentos de dores durante os períodos de repouso ou trabalho, além de serem ótimas durante todo tratamento fisioterapêutico.

1. Introdução:

A prevalência anual da dor lombar atinge mais de 50% dos adultos e os casos crônicos chegam a atingir entre 4,2 e 14,7% da população brasileira. Além disso, é o principal motivo de absenteísmo no trabalho (STUMP et al; 2016).

A lombalgia é definida como dor e desconforto localizados entre a margem costal e a prega glútea inferior, com ou sem dor na perna. Em 60% dos casos pode haver dor irradiada para o membro inferior, e esse quadro é chamado de lombociatalgia, que pode ser de origem radicular (exemplo: compressão por hérnia de disco) ou referida (exemplo: dor miofascial) (STUMP et al; 2016).


A dor neuropática (DN) está presente em 37 a 55% dos pacientes com dor irradiada para o membro inferior. Segundo a International Association for the Study of Pain (IASP), é definida como a que surge como consequência direta de uma lesão ou doença que afeta o sistema somatossensorial. A característica neuropática está correlacionada com dor mais intensa, comorbidades mais graves e piora da qualidade de vida (QV) (STUMP et al; 2016).

Além disso, os custos são 67% maiores quando comparada a outras etiologias. Muitas referências consideram que a lombalgia inespecífica aguda é autolimitada, com taxa de recuperação de 90% no período de 4 a 7 semanas e taxa de cronificação de 2 a 7%. No entanto, estudos mais recentes demonstram taxa de cronificação bem maior, de 40 a 44%. Assim, o tratamento adequado e o acompanhamento inicial da lombalgia aguda são de extrema importância para se evitar os casos crônicos (STUMP et al; 2016).

2. Etiologia:

As principais etiologias da lombociatalgia são:

  1. Protrusão discal: Cerca de 90% dos casos de ciatalgia lombar estão relacionados a um processo inflamatório sobre a raiz nervosa causada pela reação inflamatória consequente a aumento de pressão intradiscal e protrusão do disco intervertebral no interior do canal vertebral.


    3. Hérnia de disco: Condição em que além do processo inflamatório sobre a raiz nervosa há uma compressão mecânica dessa raiz pelo disco intervertebral, com prevalência de 5%. Tal condição tem maior incidência entre a terceira e quartas décadas de vida. Isso, pois nessa fase da vida o processo degenerativo do disco intervertebral encontra-se em um momento em que ainda há pressão no interior do núcleo pulposo, porém já apresenta redução de sua capacidade de resistir a essa pressão interna. Com isso ocorrem rupturas no ânulo fibroso e consequente compressão de uma raiz nervosa no interior do canal vertebral ou no forâmen intervertebral. Estenose de canal vertebral Condição que pode ser congênita, na minoria dos casos e degenerativa, na maioria, em que o diâmetro do canal vertebral está entre 10 e 12mm secundário ao espessamento ósseo das lâminas e facetas articulares, hipertrofia do ligamento amarelo, ossificação do ligamento longitudinal posterior e hiperlordose. Tal condição está relacionada à compressão nervosa mecânica e também a insuficiência vascular e isquemia relativa.

    4. Síndrome pós-laminectomia: Cerca de 10 a 40% dos pacientes que são submetidos a cirurgia de coluna lombar para alívio de dor, independente da técnica cirúrgica utilizada, evoluem com dor crônica neuropática no membro inferior que é responsável por perda da QV. Tal condição tem etiologia multifatorial e está relacionada a eventos pré, intra e pós-operatórios.

    5. Síndrome do piriforme:Cerca de 6% dos casos de ciatalgia lombar podem ser relacionados à síndrome do piriforme. Tal condição está relacionada à compressão do nervo ciático pelo músculo piriforme ou mesmo pelo tendão desse músculo no assoalho pélvico. Isso ocorre quando há hipertrofia, inflamação ou variação anatômica do músculo.


    6. Quadro clínico

    O diagnóstico preciso do padrão de dor é essencial para se obter bom resultado terapêutico, visto que o fármaco deve ser específico para cada tipo de dor: neuropática ou mista. A identificação do componente neuropático depende de anamnese e exame físico minuciosos, além dos exames complementares.

     A DN é espontânea e pode ter algumas características clínicas específicas, como:

    - Hiperalgesia: dor exagerada (desproporcional) a um estímulo habitualmente doloroso;

    - Hiperpatia: reação exagerada aos estímulos álgicos intensos ou repetitivos aplicados em regiões hipoestésicas;

    - Alodínea: dor devido a um estímulo que normalmente não provoca dor. O exame físico deve incluir inspeção estática e dinâmica, marcha, manobras especiais provocativas, palpação (partes ósseas e partes moles), além da avaliação de pontos-gatilho (PG) miofasciais.

    Os PG estão presentes em 85% dos pacientes avaliados em centros de dor e é uma das principais causas de dores crônicas. O exame neurológico deve avaliar motricidade, sensibilidade (tátil, dolorosa, térmica e vibratória) e reflexos tendíneos profundos no tendão patelar (L4) e Aquileu (S1). A manobra provocativa mais utilizada é o teste da elevação da perna estendida, que é considerada positiva para comprometimento do nervo ciático quando reproduz os sintomas radiculares em uma elevação entre 35 e 70 graus.

    7. Avaliação e tratamento:

    Para  avaliar  a  lombalgia, podemos  utilizar  os  testes  com  os  quais  se  tensiona  toda  a  cadeia  nervosa  como  Slump  Test ou o teste da elevação da perna estendida (SLR).O  SLR  é  realizado  com  o  paciente  em  decúbito dorsal:  posiciona-se  a  coluna  cervical  em  flexão mantida,  e  então  eleva-se  o  membro  inferior  de enfoque  em  flexão  de  quadril  até  o  limite  de tolerância do indivíduo. A técnica consiste em mobilizar  as  raízes  nervosas  com  suspeita  de serem a fonte de dor na raiz nervosa (LIMA; VASCONCELOS et al; 2012).

    Assim, a mobilização neural, utilizando a técnica SLR, é uma opção de tratamento para pacientes  com  distúrbios  neurais.  Essas técnicas  são específicas  para  restituir  o  movimento  e  a  elasticidade do sistema nervoso, o que promove não só o retorno das suas funções normais, mas também das estruturas músculo esqueléticas que recebem  sua  inervação (LIMA; VASCONCELOS et al; 2012).

    A  mobilização  neural  centra-se  na  hipótese de movimentos anatômicos suaves das estruturas próximas aos elementos neurais que estão sendo comprometidos. Isto pode ajudar os pacientes com lombalgias, liberando as aderências perineurais e a tensão de tração, especialmente durante a caminhada (LIMA; VASCONCELOS et al; 2012).


    Outras maneiras utilizadas também no tratamento são: cinesioterapia, eletroterapia, liberações miofasciais e termoterapia.

    Cinsesioterapia:
      

    Eletroterapia:



    8. Alingnmed®Brasil:

    As camisetas posturais possuem uma tecnologia conhecida como Neurobands, que constituem toda a camiseta, substituindo o kinesiotape, muito utilizado por fisioterapeutas na tentativa de alinhamento muscular e postural. A camiseta postural com neuroband traz consigo benefícios como: melhora da ativação muscular, melhora da propriocepção devido ao estímulo tátil gerado pela camiseta, melhora de fluxo sanguíneo em artéria braquial. Podendo ser útil em pacientes com lombociatalgia, devido às alterações posturais apresentadas, além de dores referidas pelos pacientes.

     

    9. Conclusão:

    A lombociatalgia pode apresentar algumas etiologias, sendo assim, o seu tratamento vai sempre ser global, de forma a trabalhar todas as estruturas corporais, as camisetas posturais da Alignmed®Brasil podem auxiliar nos momentos de dores durante os períodos de repouso ou trabalho, além de serem ótimas durante todo tratamento fisioterapêutico.

    Referências:

    LIMA; VASCONCELOS; ARCANJO; SOARES; A  eficiência  da  mobilização  neural  na  reabilitaçãoda  lombalgia:  uma  revisão  de  literaturathe  efficiency  of  neural  mobilization  in  therehabilitation  of  low  back  pain:  a  literature  review;RBCS; 2012.

    STUMP; KOBAYASHI; Lombociatalgia;Revista dor; 2021.



✔️ Produto adicionado com sucesso.