Frete Grátis para todo o Brasil

0

Seu carrinho está vazio

dezembro 13, 2023 5 min ler



Resumo: Introdução: O quadril, também conhecido como articulação coxofemoral, é classificado como uma articulação sinovial esferóide – na qual a cabeça do fêmur se articula com o acetábulo do quadril. É também chamada de multiaxial, pois permite uma enorme gama de movimentos: flexão, extensão, adução, abdução, rotação interna, rotação externa e circundução. Apesar disso, não pode ser considerada a mais móvel do corpo, pois perde para o ombro. A glenoumeral não tem que suportar o peso do corpo sobre ela, portanto é mais móvel se compararmos as duas. O quadril deve ser então a articulação mais estável de todas.

. Alignmed®Brasil: A camiseta postural com neuroband traz consigo benefícios como: melhora da ativação muscular, melhora da postura, melhora de fluxo sanguíneo. Sendo muito útil para pacientes que sofrem com dores e lesões no quadril, devido a prováveis alterações posturais apresentadas.
Conclusão:Pode-se concluir que, o uso das camisetas posturais trazem alívio nas dores e desequilíbrios causados pelas dores e lesões causadas pelo quadril, além de proporcionar uma melhor estabilidade postural para pacientes com desequilíbrio muscular, sendo assim, auxiliando no tratamento fisioterapêutico e diminuindo os sintomas álgicos apresentados pelos pacientes.

Palavras-chaves:Camiseta postural; Quadril; Lesões; Tratamento; Alignmed.

  1. Introdução:

É uma região muito inervada (nervos femoral, obturatório e glúteo superior), vascularizada (artérias circunflexas femorais medial e lateral, obturatória, glúteas superior e inferior) e repleta de ligamentos (capsulares: iliofemoral, pubofemoral, isquiofemoral; intracapsulares: transverso do acetábulo e ligamento da cabeça do fêmur).Alguns aspectos que julgo importante sabermos sobre a questão óssea: o acetábulo é formado pela fusão dos ossos do quadril (ílio, ísquio e púbis). É ele quem determina toda a estabilidade da região, pois envolve a cabeça do fêmur – existe uma membrana que recobre alguns locais dos ossos citados, que auxiliam na manutenção dessa condição.O fêmur é o maior osso do corpo humano e por isso exige musculaturas de grande porte para absorver o impacto e proporcionar qualidade aos movimentos do indivíduo.

Divisão dos grupos musculares

Flexão: psoas maior, ilíaco e reto femoral – auxiliados pelo pectíneo, tensor da fáscia lata e sartório;

Extensão: glúteo máximo, bíceps femoral, semitendíneo, semimembranáceo e adutor magno;

Abdução: glúteo médio, glúteo mínimo – auxiliados pelo tensor da fáscia lata, piriforme e sartório;

Adução: grácil e adutores longo, curto e magno – auxiliados pelo pectíneo, quadrado femoral e fibras inferiores do glúteo máximo;

Rotação interna: glúteo médio e glúteo mínimo – auxiliados pelo tensor da fáscia lata e pela maior parte dos músculos adutores;

Rotação externa: glúteo máximo, obturador interno, gêmeo superior e inferior, quadrado femoral e piriforme – auxiliados também pelo obturador externo e sartório.

Quais as lesões de quadril mais comuns?

Por ser uma articulação de grande porte, o quadril é comumente afetado por lesões. Nesse item vamos conhecer um pouco das mais frequentes.

Síndrome do Impacto Femoroacetabular

É uma disfunção mecânica local que ocorre quando há um contato anormal entre o rebordo do acetábulo e colo do fêmur. As duas principais causas desta patologia são a proeminência óssea na transição colo-cabeça femoral (CAM) e o aumento na cobertura óssea acetabular (PINCER).

Alguns pacientes com hipermobilidade ou praticantes de atividades com grande amplitude de movimento também podem ter Impacto femoroacetabular (IFA).

Labrum acetabular

É uma fibrocartilagem que contorna o rebordo do acetábulo. As principais funções do labrum são a vedação da articulação, aumento da estabilidade do quadril, lubrificação e absorção de impacto.

 

A principal causa é o impacto femoroacetabular. Trauma, displasia do quadril, instabilidade ou hiperlaxidão ligamentar também podem ser consideradas possíveis causas. O sintoma mais comum é a dor na região ântero lateral do quadril (profunda), mas pode ocorrer na região lateral ou posterior.

Alguns pacientes com lesão do labrum apresentam estalos ou “clicks” no quadril, e às vezes sensação de deslocamento ou instabilidade. É um fator de risco para degeneração do quadril. O diagnóstico é feito pela história e exame físico, complementado pelas radiografias e ressonância magnética local.

Bursite de quadril

É a inflamação da bursa, uma pequena bolsa gelatinosa, que tem como principal função diminuir a pressão e o atrito entre os tecidos moles (músculos e tendões) e o osso. A dor característica é na região lateral do quadril, principalmente durante a noite e para levantar da posição sentada.

Na grande maioria dos casos, as pacientes são mulheres entre 40 e 65 anos. As alterações hormonais e lesões na coluna lombar estão frequentemente associadas. O tratamento na maioria dos casos inicialmente é conservador, com medicações, fisioterapia e trabalho muscular.

Em alguns casos as infiltrações locais ajudam no controle da dor, redução do processo inflamatório e recuperação do tendão. Aqui sempre indico também o uso de crioterapia.

Pubalgia

É mais comum no sexo masculino, a dor desse tipo de lesão é localizada na região da virilha, no púbis, nos adutores, na bolsa escrotal ou na região abdominal inferior.

Normalmente a queixa piora com atividades físicas aeróbicas (futebol, basquete, corrida e tênis) e anaeróbicas (musculação), em que a musculatura dos membros inferiores, abdômen e lombar são exigidas.

Uma causa muito comum de pubalgia é o desequilíbrio mecânico crônico entre os músculos adutores e abdutores, abdominais e lombares, que atuam como agonistas e antagonistas na estabilização do quadril, pelve, abdômen e lombar.

Alguns pacientes apresentam pubalgia crônica, que mesmo após longos períodos de tratamento realizados de forma adequada, persistem sintomáticos com dificuldade de retorno à prática esportiva.

 

Fraturas por estresse

É uma lesão óssea geralmente relacionada por dois mecanismos distintos: carga normal num osso frágil ou excesso de carga num osso normal.

Alterações no metabolismo ósseo, como a osteoporose e disfunções hormonais, geram uma fragilidade óssea podendo ocasionar à fratura de estresse ou insuficiência óssea não relacionadas às atividades físicas com impacto.

Em atletas normalmente observamos uma excelente qualidade óssea, mas isso é justificado pois eles submetem os ossos e articulações a grande sobrecarga nos treinos e competições, principalmente nas atividades com impacto. O sintoma mais comum é a dor, geralmente na região da virilha, e está relacionada às atividades físicas.

O local mais comum dessa lesão é o colo do fêmur, e quase na sua totalidade está relacionada ao aumento rápido da intensidade de treinos ou nos corredores de longas
distâncias.

Depois do que foi exposto, foi possível observar que a gama de lesões que podem ocorrer na articulação do quadril é diretamente proporcional a sua importância ao corpo humano. Seus movimentos amplos permitem a marcha, a corrida, os saltos e a sustentação. E pensando nisso, é sempre válido avaliar e prevenir lesões locais.

 

Alignmed®Brasil: As camisetas posturais possuem uma tecnologia conhecida como Neurobands, que constituem toda a camiseta, substituindo o kinesiotape, muito utilizado por fisioterapeutas na tentativa de alinhamento muscular e postural. A camiseta postural com neuroband traz consigo benefícios como: melhora da ativação muscular, melhora da propriocepção devido ao estímulo tátil gerado pela camiseta, melhora de fluxo sanguíneo em artéria braquial. Podendo ser útil em pacientes com dismetria muscular, devido às alterações posturais apresentadas.

Conclusão:

O quadril desempenha um papel fundamental na nossa mobilidade e na sustentação do corpo. Lesões nessa região podem impactar significativamente nossa qualidade de vida.

Nesse contexto, o Pilates se destaca como uma abordagem terapêutica valiosa no tratamento de lesões na região. Sua ênfase na estabilização, fortalecimento e alongamento dos músculos que envolvem o quadril ajudam a promover a recuperação e prevenir futuras lesões.

Referências:

 ALMEIDA, P. H. F.; BARANDALIZE, D.; RIBAS, D. I. R.; GALLON, D.; MACEDO, A. C. B.; GOMES, A. R. S. Alongamento muscular: suas implicações na performance e na prevenção de lesões. Fisioter Mov, Curitiba, v.22, n.3, p.335-343, 2009.

ANDERSSON, S.H.; BAHR, R.; CLARSEN, B.; MYKLEBUST, G. Prevention of excessive use of shoulder injuries among throwing athletes: a randomized controlled cluster trial of 660 elite handball players. Br J Sports Med, Oslo v.51 p 1073-1080, 2017.

ARAÚJO, D. S. M. S.; ARAÚJO, C. G. S. Aptidão física, saúde e qualidade de vida relacionada à saúde em adultos. Rev. Bras. Med. Esporte, Niterói, v. 6, n. 5, p. 194- 203, 2000.

 

✔️ Produto adicionado com sucesso.