Frete Grátis para todo o Brasil

0

Seu carrinho está vazio

novembro 01, 2023 5 min ler

 

Efeito das camisetas posturais na lombalgia em trabalhadores rurais.

 

Resumo: Introdução:As causas mais comuns de adoecimentos nos trabalhadores rurais estão relacionadas com as excessivas demandas físicas do trabalho, sendo que as Doenças Osteomusculares (Dort) são as que mais afetam os trabalhadores, ocasionando dor lombar. Entre os processos de dor, destacam-se as lombalgias, em função da alta incidência, pois se estima que entre 60% e 80% dos indivíduos, em geral, sofrem de sintoma de dor lombar em algum momento da vida. As camisetas posturais possuem uma tecnologia conhecida como Neurobands, que constituem toda a camiseta, substituindo o kinesiotape, muito utilizado por fisioterapeutas na tentativa de alinhamento muscular e postural. A camiseta postural com neuroband traz consigo benefícios como: melhora da ativação muscular, melhora da propriocepção devido ao estímulo tátil gerado pela camiseta, melhora de fluxo sanguíneo em artéria braquial. Podendo ser útil em pacientes com dores lombares devido às alterações posturais apresentadas e decorrentes ao ambiente de trabalho.

Conclusão:As camisetas Posturais mostram-se muito eficazes no auxílio do tratamento do paciente, podendo ser usada no dia a dia do paciente, em casa, ou durante sessões de fisioterapia, ou até outras atividades físicas, evitando dores.

 

  1. Introdução:

A saúde do trabalhador tem-se constituído em um tema central de pesquisas no campo da saúde pública, investigando as condições de trabalho que podem predispor ao adoecimento. A pesquisa realizada por Moreira et al. (2015) buscou analisar a saúde de trabalhadores da atividade agrícola no Brasil, identificando a percepção de saúde e as morbidades referidas no banco da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), e evidenciou que a ocupação agrícola diminuiu a chance dessa população referir sua saúde como boa e aumentou a chance de referir doenças na coluna vertebral, enfermidade que geralmente traz a dor como sintoma associado.

 As causas mais comuns de adoecimentos nos trabalhadores rurais estão relacionadas com as excessivas demandas físicas do trabalho, sendo que as Doenças Osteomusculares (Dort) são as que mais afetam os trabalhadores, ocasionando dor lombar (ALVES; GUIMARÃES, 2012).

A elevação e transporte de cargas pesadas, flexão e extensão prolongada e repetida da coluna e movimentos repetitivos estão entre os fatores de risco para o desenvolvimento de lesões e quadros álgicos (FATHALLAH, 2010).

Entre os processos de dor, destacam-se as lombalgias, em função da alta incidência, pois se estima que entre 60% e 80% dos indivíduos, em geral, sofrem de sintoma de dor lombar em algum momento da vida, sendo mais comum entre os 25 e 60 anos de idade (HAMILL; KNUTZEN, 2012).

Estudo na região sul do Brasil identificou prevalência de 63,1% de dor nas costas, sendo a região lombar a mais referida (40%) (FERREIRA ET AL., 2011). Estudos apontam que a adoção de uma vida ativa se constitui em fator de proteção para uma vida saudável, sendo que quanto mais ativo um indivíduo for, menor será o número de enfermidades (VIDMAR; POTULSKI; SACHETTI, 2011; MATSUDO; MATSUDO; BARROS NETO, 2011).

 

Esses autores entendem que a atividade física é um fator de proteção funcional para a ida humana, e por isso necessária, em todas as faixas etárias. Reforçando essa questão, para manter-se ativo, há que se manter boa flexibilidade, componente essencial da aptidão física que, associada a níveis adequados de força, melhora a eficiência do movimento e reduz a incidência de distensão muscular, aspecto fundamental para evitar quadros álgicos (HAMILL; KNUTZEN, 2012).

 Tanto a força quanto a flexibilidade muscular são frequentemente relacionadas com a dor lombar, especialmente quando há retração de isquiotibiais, banda iliotibial; fraqueza da musculatura abdominal e eretores espinhais (HAMILL; KNUTZEN, 2012), o que pode predispor a uma maior incidência de quadros dolorosos. O trabalho no ambiente rural envolve atividades físicas como caminhadas frequentes, transportes de materiais e produtos, levantamento de peso e o contato direto com agentes físicos, químicos e biológicos de diferentes naturezas. Assim, o desenvolvimento de agravos à saúde, como dores lombares e a perda da flexibilidade, podem estar associadas à sobrecarga de atividades relacionadas com o trabalho e com a falta de atividades preventivas ou compensatórias.

  1. DORT:

O termo DORT é referente aos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho que começou a ser utilizado para substituir o termo LER. Isso aconteceu por dois motivos: Pelo fato de que grande parte dos trabalhadores que sentem dores no sistema musculoesquelético não apresenta lesão nas estruturas, e pelo fato de que, além do esforço repetitivo, outras formas de sobrecargas no trabalho também prejudicam o trabalhador. Podemos citar como exemplo a sobrecarga estática, o excesso de força para realizar as atividades laborais, bem como realizar os trabalhos com posturas inadequadas. Dessa forma, o termo DORT é o mais adequado, pelo fato de abranger todos os sintomas e todas as espécies de sobrecargas encontradas no ambiente de trabalho. Entretanto, é preciso ter cautela, pois o termo DORT não é rigorosamente científico, ele somente é usado para substituir o termo LER e por isso ele vem sendo questionado por evidências científicas, que também questionam o termo LER.

 

 

  1. Importância da atividade física nas dores lombares:

Com o tempo prolongado de trabalho podem ocorrer alterações  biomecânicas,  como:  desequilíbrio  muscular  entre  força  extensora  e  flexora  do  tronco  e  diminuição  da  estabilidade  e  mobilidade  do  complexo  lombo-pelve-quadril,  sendo  fatores  desencadeantes  de  dores  na  porção  inferior  da  coluna, o  que  demonstra  a  importância  dos  períodos  de  pausa  durante  a  jornada  de  trabalho  para  a  realização  de  exercícios  que  podem  apresentar  bons  resulta  dos  no  combate  e  prevenção  de  distúrbios  ocupacionais.

 Os exercícios físicos promovem flexibilidade dos músculos e aumento da  amplitude  articular, além de favorecer o alívio dos sintomas. Já o uso de exercícios  de  fortalecimento  do  tronco  para  a  estabilização  lombar  é  recomendado  pela  literatura.  Estes  exercícios  de  reeducação  do  controle  motor  são  conhecidos  como  exercícios  de  estabilização.  Eles estimulam a força  muscular  funcional,  a  propriocepção  e  reforçam  o  sinergismo  muscular  local  e  global,  trabalhando  os  flexores  e  extensores  do  tronco,  proporcionando  uma  maior  resistência  ao  nosso  organismo  frente  às  adversidades do dia à dia.

 

 

  1. Fisioterapia nas dores lombares:

Devido aos altos índices de incidência e à sua etiologia multifatorial, muitas vezes relacionada a causas mecânico-posturais, torna-se a fisioterapia uma importante indicação para o tratamento da doença. Cinesioterapia, “Escola de Postura” e terapia comportamental parecem ser as intervenções mais promissoras para o tratamento da dor lombar crônica. Atualmente, fisioterapeutas que atuam na saúde coletiva, desenvolvem grupos cinesioterapêuticos para o tratamento de pacientes com dor lombar, aliados aos princípios da “Escola de Postura”, entretanto sem comprovação de ser mais eficaz que a fisioterapia habitual. A “Escola de Postura” é uma alternativa no treinamento postural que visa ampliar o foco na atenção primária, englobando ações de educação e promoção à saúde com enfoque na biomecânica da coluna, postura e ergonomia. Estudos confirmaram a eficácia do programa não só como tratamento das disfunções musculoesqueléticas, mas também para a qualidade de vida. Sendo assim, considera- -se a intervenção fisioterapêutica em grupo como alternativa para o tratamento de pacientes com lombalgia.

 

 

  1. Alignmed®Brasil

As camisetas posturais possuem uma tecnologia conhecida como Neurobands, que constituem toda a camiseta, substituindo o kinesiotape, muito utilizado por fisioterapeutas na tentativa de alinhamento muscular e postural. A camiseta postural com neuroband traz consigo benefícios como: melhora da ativação muscular, melhora da propriocepção devido ao estímulo tátil gerado pela camiseta, melhora de fluxo sanguíneo em artéria braquial. Podendo ser útil em pacientes com dores lombares devido às alterações posturais apresentadas e decorrentes ao ambiente de trabalho.

  1. Conclusão:

As camisetas Posturais mostram-se muito eficazes no auxílio do tratamento do paciente, podendo ser usada no dia a dia do paciente, em casa, ou durante sessões de fisioterapia, ou até outras atividades físicas, evitando dores.

 

  1. Referências bibliográficas:

 

LEITE; SANTOS; ARAÚJO; NETO; Dor lombar e exercício físico: uma revisão sistemática;Revista Baiana de Saúde Pública; 2015.

KORELO; RAGASSON; LERNER; MORAIS; COSSA; KRAUCZUK; Efeito de um programa cinesioterapêutico de grupo, aliado à escola de postura, na lombalgia crônica- Effect of group program of kinesiotherapy with Back School for chronic low back pain; Fisioter. Mov., Curitiba, v. 26, n. 2, p. 389-394, abr./jun. 2013.

 

✔️ Produto adicionado com sucesso.